PAE - UM RECANTO DE PAZ

UM REDUTO DE PAZ DE "MARIA DOLORES"

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

A Terra é uma Síntese do Universo


José Sola
A Terra encerra em síntese o protótipo da vida a manifestar-se no universo infinito.

Dizendo isto não pretendo afirmar de que a mesma apresente em sua manifestação os infinitos atributos que de Deus se manifesta na vida do universo, entretanto os conserva em potenciação como um eterno vir a ser.

E não me reporto aqui restritamente ao planeta em sua constituição psíquica, energética, e material, mas ao planeta com a gama imensurável de vida que o mesmo desenvolve e sustenta.

O protótipo da vida é único no universo, quando da maturação da substância, plasma divino do Criador, a mesma inicia sua caminhada em busca da individualidade no reino do minério, percorridos bilenios, ao haver maturado suas potenciações, ingressa no reino vegetal, para após outros tantos bilenios transcorridos ingressar no reino animal.

Ao haver atingido a condição animal, o principio inteligente já conquistou a individualidade, e após haver transcorrido outros tantos bilenios, o “Ser” adentra no reino humanoide, conquistando a era da razão, e a partir de então seguirá sua caminhada evolutiva, como um ser inteligente e racional na eternidade.

A Terra é o que podemos chamar de mundo laboratório, pois esta recebe a sustância, matéria prima a manifestar-se de Deus, esta matéria prima contém em seu núcleo a centelha divina de que nos informa Kardec, o elemento energia - matéria, o psiquismo, e o corpo energético (períspirito).

Para sermos mais explícitos, diremos que a Terra é uma das salas de um imenso laboratório, sala esta que apresenta o produto final de um processo que consumiu bilenios sem conta, trabalhando, maturando o mesmo, para atingir a condição de obra prima do Criador, o espirito eterno, os deuses no universo, imagem e semelhança de Deus.

Como sabemos esse laboratório não se constitui apenas de uma sala, imaginemos que esse laboratório seja a nossa galáxia, e que muitos outros mundos sejam salas em que a substância que é a matéria prima, se demore, vivendo nestes a maturação necessária que lhe permita na Terra oferecer condições precisas para complementar à obra, vejamos, para complementá-la, mas não concluí-la, pois o espirito aprimora- se e evolui na eternidade.

Lembramos ainda de que pode haver seres diferentes em outros mundos (outras salas), basta-nos apenas lembrar de que mesmo na Terra, temos uma infinidade de formas que se manifestam através da evolução anímica dede o reino do minério até o reino humanoide.

O que não podemos é nos esquecer da unicidade da vida no universo, pois Deus é a vida do mesmo, e a inteligência suprema é única, então fica evidente de que todos os elementos constitutivos da vida se complementam, e em especial os elementos que façam parte de um mesmo projeto.

Jesus o arquiteto divino que construiu a Terra colocando-a em orbita ao redor do Sol, se utilizou do psiquismo que já apresenta-se a maturidade suficiente para atender aos requisitos evolutivos que esta requeria, tanto quanto a energia que forma o corpo energético da Terra, e ainda e também o corpo ciclópico de matéria; e estes elementos todos fizeram sua maturação em mundos e sois que já se desintegraram.

E porque é que chamamos a Terra de mundo laboratório, porque está matura a substância na condição psíquica, energética, e matéria, como os demais mundos e sois, mas como retro informado, propicia a Vida aconteça manifestando uma gama infinita de vidas que se desenvolvem e evoluem no planeta.

Em o livro Missionários da Luz, André Luiz nos narra, no capitulo Reencarnação de que o mentor Alexandre examinou os mapas cromossômicos, informando-nos de que Segismundo estaria vivendo problemas do coração.

Esta é uma atividade de Alexandre na escolha dos genes que respondessem a necessidade do espirito de Segismundo, permitindo-lhe rever um passado de transgressões, e em analogia foi realizado pelo Arquiteto divino da Terra, evidentemente que em condições ainda mais complexas, um estudo que lhe permitisse analisar, a maturidade desse psiquismo. 

Para estar selecionando o psiquismo que atende-se aos requisitos de vida que se desenvolveria na Terra, Jesus se utilizou de um processo de analise, mapeando as partículas psíquicas que respondessem ao desenvolvimento de infinitas outras vidas psíquicas que se desenvolveriam no planeta.

Os psiquismos que se manifestam como o principio inteligente de um planeta, ou de um Sol, como tudo na vida do universo está subordinado ao mecanismo da evolução, antes de atenderem a um mundo como o é a Terra, ou infinitos outros mundos símiles a esta, como um “eu” diretor do mesmo, animam outros mundos de menor complexidade.

Se prestarmos atenção, a Terra esta no universo em analogia ao homem para com a mesma, pois o homem como retro informado é a obra prima do Criador, é a resultante da maturação da substância através da evolução anímica. Nosso planeta é a resultante da evolução dos elementos psíquico, energético, e matéria, nas experienciações e vivenciações infinitas em que se demoraram atendendo a vida na condição de outros mundos.

E a Terra em seu projeto divino, atende a manifestação e a evolução da vida na eternidade, pois embora saibamos que a mesma vai se desintegrar na sua constituição de matéria, preexistirá na sua constituição psíquica e energética, tanto quanto a de matéria em outra dimensão.

Sabemos através da física de que o átomo é divisível ao infinito, e se o átomo é suscetível de ser dividido ao infinito, isto nos diz de que existem infinitas partículas da matéria, sendo que a física já dimensionou algumas delas, tais como o elétron, o próton, o neutro, e outras.

E nosso Mestre Kardec antecipando-se a física a 18 de abril de 1857, na questão 22 de o “Livro dos Espíritos” nos informava da matéria em outra dimensão, vejamos: Mas a matéria existe em estados que ignorais. Pode ser, por exemplo, tão etérea e sutil, que nenhuma impressão vos cause aos sentidos. Contudo, é sempre matéria, para vós, porém, não o seria.

Mas infelizmente a física ainda não aceita matéria em outra dimensão, e o que é mais interessante, é que está ciência nos informa de que o átomo é suscetível de desmontar-se ao infinito, entretanto não entenderam ainda a finalidade dessas infinitas partículas da matéria.

Na visão ainda estreita em que nos demoramos, acreditamos que a Terra vai se desintegrar e desaparecer para sempre do cenário da vida, e nós que acreditamos nas muitas moradas na casa do Pai, entendemos que os Avatares divinos estarão construindo outros mundos mais evoluídos para que estes nos sirvam de morada na caminhada evolutiva que nos compete perfazer na eternidade: será?

Lógico que não. A evolução é ininterrupta, é constante, ela acontece a partir da fonte que é Deus na maturação da substância divina e propicia a evolução de todos os elementos que se manifestam na vida numa simbiose absoluta, evolui a centelha divina, o corpo energético, o psiquismo, e o elemento matéria - energia, e evidentemente outros elementos de que ainda não temos concepção de sua existência; pois em nossa míope visão, não temos a pretensão de havermos descortinado todos os elementos que constituem a vida do ”Ser” na Terra.

Não podemos nos esquecer de que a vida obedece a um determino lógico e racional em sua manifestação no absoluto, e a evolução não dá saltos, e tampouco lega lacunas vazias, e não acontece a involução em momento algum da eternidade, e Kardec disto nos adverte, quando nos informa que o espirito não regride. E se o espirito não regride nada regride, pois o espirito é o “Eu” diretor do “Ser”, não vemos como poderiam regredir o corpo energético, e a matéria, sendo que o espirito continua sua evolução na eternidade.

Alguns espiritualistas chamam de involução, o processo de envelhecimento de um corpo de matéria, entretanto essa involução é apenas aparente, pois os elementos psíquico, energético, e matéria que constituíam esse corpo se maturaram, isto é, evoluíram. 

E nesse processo ininterrupto de evolução, mundos como a Terra, maturam-se na eternidade, o principio psíquico desses mundos, em sua evolução se demorarão revestidos pelo mesmo corpo energético, e pela mesma matéria agora em outra dimensão, não podemos nos esquecer de que tudo evolui, de que a evolução é uma constante da vida.

E corroborando que tudo evolui, que a matéria também evolui, lembramos ainda uma mensagem escrita por Santo Agostinho, inserida em o livro “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, no capitulo três, Na casa de meu pai há muitas moradas, com o subtítulo, Progressão dos mundos. 

Nesta mensagem Santo Agostinho confirma a evolução da matéria vejamos: “Do mesmo passo que os seres viventes progridem moralmente, os planetas por eles habitados avançam materialmente. Quem pudesse seguir um mundo nas suas diversas fases, desde o instante em que se aglomeram os primeiros átomos constituintes, vê-lo-ia percorrer uma escala incessantemente progressiva, mas por graus insensíveis a cada geração, e oferecer aos vossos habitantes, um pouso agradável, à medida que avançam por si mesmos no caminho do progresso. Assim marcha paralelamente o progresso do homem e dos animais, seus auxiliares, o dos vegetais e o da habitação, pois nada permanece estacionado na natureza”. 

Em outras palavras a Terra em seu potencial encerra um eterno vir a ser, atendera a evolução do espirito na eternidade, foi precisamente por esta razão que Jesus nos disse, que os justos herdariam a Terra, pois se assim não o fosse, esta herança seria de curtíssima duração, seria uma herança de apenas mais alguns milênios, utópica mesmo.

E não só evoluem os mundos, mas também todos os aparatos que atendam a necessidade do espirito em sua evolução, pois o espirito em sua evolução na eternidade necessita de equipamentos apropriados para continuar experienciando, e elaborando mesmo, no desenvolvimento da evolução.

E esta apreciação nos leva a concluir de que a ciência colabora ativamente para o progresso e a evolução da humanidade, pois devemos à ciência a evolução do homem na Terra, sem o labor desta não haveríamos ainda conquistado o desenvolvimento em que nos demoramos, e esta vai continuar perquirindo na busca das causas que se ocultam aos fenômenos que se manifestam na vida. E vão sequenciar sua tarefa meritória na elaboração de elementos que propiciem a evolução do espirito na eternidade, embora de momento discordem desta possibilidade. 

Vivemos uma apreciação equivocada, quando entendemos de que as descobertas utilitárias da ciência sirvam apenas para a obtenção do conforto momentâneo no momento evolutivo em que nos demoramos, ou que estas atendam apenas as necessidades sociais, tal como a alimentação, a vestimenta, etc.

As necessidades físicas em que nos demoramos, são meios propulsores da evolução, pois as descobertas, as construções de equipamentos diversos, - sendo que o computador é um deles, - vão evoluir num sequencial ininterrupto, acompanhando-nos em nossa evolução na eternidade, evidentemente que com um psíquico mais rarefeito, e serão revestidos com matéria em outra dimensão.

Nós apreendemos em espiritismo que nada morre tudo se modifica e se transforma, entretanto vemos alguns confrades afirmarem que apenas a forma morre o que não é verdade, pois na evolução anímica, apreciamos a forma se modificando, entretanto permanecem arquivadas em nossos inconscientes, atual, e passado. 

E esta premissa é confirmada pela própria genética, pois quando o espirito está elaborando o corpo já foi confirmado, que o mesmo vive uma auto regressão, reprisando de maneira rápida as formas que viveu no reino animal, e sabemos ainda de que um espirito superior, pode se apresentar através da vidência, com a configuração de uma vida anterior, por uma questão de necessidade, é lógico.

No universo nada morre, a vida coexiste como um todo no absoluto, e se expande ao infinito na eternidade, e está expansão acontece através do processo maturativo, nenhum elemento constitutivo da vida permanece estacionário, nem mesmo a matéria que denominamos de matéria inerte.

Nós temos informado de que a matéria em outra dimensão vai formar mundos, habitats, equipamentos os mais diversos e variáveis, e muito mais complexos de que os que nos utilizamos no momento evolutivo na Terra. Mas não devemos nos esquecer de que o nosso próprio corpo energético é revestido dessa matéria, e o revestimento do espirito por matéria em outra dimensão, não acontece apenas em outros mundos, mas também nas colônias espirituais. 

E vamos nos valer de mais uma revelação de Alexandre descrita por André Luiz, esta está inserida em o livro “Missionários da Luz” no capitulo da Reencarnação, pagina 210 e 211, vejamos:

“A observação era muito nova para mim e continuei indagando:

- Mas o organismo períspirítico de Segismundo não é o mesmo que ele trouxe da Crosta, ao desencarnar pela ultima vez? 

- “Sim – concordou o orientador-, tem a mesma identidade essencial: todavia, com o curso do tempo, em vista de nova alimentação e novos hábitos em meio mui diverso, incorporou determinados elementos de nossos círculos de vida, dos quais é necessário se desfaça a fim de poder penetrar, com êxito a corrente da vida carnal. Para isto, as lutas das ligações fluídicas primordiais com as emoções que lhes são consequentes desgastam - lhe as resistências dessa natureza, salientando-se que, nesta noite, faremos a parte restante, mobilizando, em seu auxilio, nossos recursos magnéticos”.

Nestas palavras endereçadas a André Luiz, nosso amigo Alexandre o esclarece, informando-o de que o espirito se reveste de elementos pertencentes ao mundo, ou colônia em que este se demore.

E estes elementos naturalmente não são outra coisa que não a matéria em outra dimensão, se analisarmos como livres pensadores, entenderemos de que as influencias da matéria que carregamos para a espiritualidade, é matéria em outra dimensão, pois após havermos nos despojado do corpo denso de matéria, o espirito carrega ainda partículas materiais, partículas essas que lhe oferecem a densidade que apresentam na espiritualidade.

Quando os espíritos são recolhidos do umbral, ou da Terra, não se apresentam em Nosso Lar, ou em outra colônia qualquer, como uma abstração, são assistidos em suas feridas, ou em seus distúrbios psíquicos, e este tratamento acontece no corpo energético (períspirito) que se demora revestido das influencias da matéria, ou seja, da matéria em outra dimensão.

Conforme o espirito vai modificando seu pensamento, seus costumes, sua alimentação, isto é, conforme o espirito vai evoluindo, vai modificando as condições da matéria em outra dimensão, que transportou da vida física para a espiritualidade, sendo envolto ainda pela matéria que paira na colônia, ou no mundo em que habite, são estes os elementos de que nos informa Alexandre. 

Entretanto não acontecerá a aderência da matéria do ambiente espiritual em que o espirito se demore, enquanto ele não modifique sua vibração, que por resultante modificará a vibração da matéria que carregou consigo, pois não haveria condições sintônicas para que está simbiose acontecesse.

Como podemos analisar, e nosso amigo André o confirma na pagina 211 vejamos:

“- Oh! – disse eu – não teremos aqui um fato semelhante á morte física na Crosta?

Alexandre sorriu e aquiesceu.” 

De fato o momento da reencarnação é símile ao do desencarne, o espirito passa pelo processo da miniaturização, desvencilhando-se dos elementos aderidos no período de permanência nessa colônia espiritual, pois ao reencarnar o espirito estará elaborando um corpo de matéria virgem, corpo este que ele vai elaborar com a adesão de células e moléculas de átomos inteiros, elaborando a matéria densa que atenderá ao espirito em sua romagem na Terra.

Apesar de alguns confrades espiritas se demorarem adversos à premissa da evolução da matéria, se fizermos uma retrospecção rápida analisando a Terra da era das cavernas, dos homens Erectus e Sapiens, dos homens de Neandertal, com a Terra no momento hodierno em que nos demoramos, somos levados a corroborar as palavras de Santo Agostinho quando nos informa em o Evangelho Segundo o Espiritismo; evolui o homem, (espirito) os animais, os vegetais, e o mundo que nos serve de morada. 

Como retro informado a Terra não manifesta em seu momento evolutivo a vida que se manifesta de Deus no infinito do universo, em sua plenitude, e nunca a manifestará, pois a evolução vai ao infinito na eternidade.

Mas a mesma contém como um eterno vir a ser, os potenciais infinitos que atendem a manifestação de vida no universo, em outras palavras, em seu potencial a mesma é absoluta.

Em tão busquemos a justeza, apliquemo-nos na conquista de nossa evolução, desenvolvamos o amor, para que possamos usufruir da benção de habitá-la na eternidade, e então veremos cumprirem-se as palavras de nosso Mestre Jesus; os justos herdarão a Terra.