PAE

UM REDUTO DE PAZ DE "MARIA DOLORES"

Reflexão Biomédica na Quarta-Feira de Cinzas




Reflexão Biomédica na Quarta-Feira de Cinzas
Luiz Carlos Formiga

Sou um corpo estruturado submetido a leis físicas, uma individualidade, ser único, que gasta energia, amadurece e sofre desgaste. Sou um mundo interior complexo estudado pela psicologia, psiquiatria. Situado num contexto espacial-temporal, lugar e época, que me determina, cultivado num meio de cultura próprio, numa “temperatura” que interfere na curva de crescimento. Vivo num meio artificial e dele recebo influências diversas, como costumes, moralidade, religião, modelo econômico, político. Mas, tenho livre arbítrio.
Tomo decisões, faço opções, aceito, rejeito ou transformo. Posso produzir o bem e, sob o ponto de vista social e político, posso ajudar a transformar a sociedade e as instituições humanas.
Mesmo correndo risco (estresses), posso deixar de ser comum para ser diferente de uma massa, idiotizada pela ideologia, que quer dominar. Quando descubro meus limites, os limites da minha liberdade, fico consciente.  “Ninguém julgue fácil a aquisição de um título referente à elevação espiritual. A erva está longe da espiga, como a espiga permanece distanciada dos grãos maduros.”
O mais forte adversário da alma é o próprio mundo. Ninguém está livre do estresse, mas existem diversos e diferentes modos de lidar com ele.
Uma situação que exija adaptação orgânica e ou emocional produz estresse e gasto de energia superior àquele a que o organismo está acostumado.
Nos estados de estresses há produção de determinadas substâncias importantes durante a adaptação, mas que, liberadas por prazo longo, produz efeito destruidor sobre tecidos, inibindo o crescimento somático e a formação óssea.
Em indivíduos estressados, surgem diversos tons de cinza. Há perda do sono, o que produz déficit na capacidade de síntese molecular do cérebro, necessária à estruturação da memória. Os estressados podem apresentar um número variado de distúrbios, como o envelhecimento precoce.
Há uma gama de tons de cinza, nos quais a relação mente-soma está intimamente intrincada. A síndrome do cólon irritável está associada à ansiedade ou depressão. O estresse produz a imunossupressão dos mecanismos ligados não só às infecções, mas também aos ligados as doenças malignas e as enfermidades auto-imunes.
O estado de saúde é um estado de harmonia tanto interna quanto externa. Devemos estar despertos para o fato de que, quando fixamos a atenção da doença no corpo físico, desviamos da verdadeira origem da enfermidade que, em essência, tem seu start no desequilíbrio energético de natureza mental, emocional e espiritual.
No Journal of Alternative and Complementary Medicine, 2010-12. New York, N.Y., encontram-se artigos que exploram o ramo da Imunologia onde se pesquisa a influência das emoções sobre o trinômio adaptativo (os sistemas imunitário, endócrino e nervoso).
Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé! (Paulo,2 Timóteo 4: 7).
Acho que todo biomédico Microbiologista/Imunologista deveria estudar Pedagogia e Psicologia. Se você ainda não morreu nesse carnaval, vai ser legal “morrer estudando”. Vocês lembram do Betinho, naqueles dias de AIDS?
Vocês estão me olhando pensando: - “esse cara vai morrer”. Eu tenho uma péssima notícia. Vocês também vão morrer!  (*)